Olá blogosfera! Cheguei!

Era inevitável. um dia teria de acontecer. Foram anos a ouvir pessoas a perguntar: “então porque é que não fazes um blog?”. Encolhia os ombros. “Não há muitos blogs de que goste”, respondia. Ou “tenho mais que fazer” (e tinha!). Na verdade, o que acontecia é que ainda vivia na era analógica. Quinze anos de imprensa de papel fazem isso a uma pessoa, mesmo que as novas tecnologias estejam presentes o tempo todo e a internet seja uma fonte incontornável, um instrumento de trabalho tão banal como outro qualquer.

Mas a ideia foi amadurecendo. Pela calada fui explorando a blogosfera, com um olhar menos crítico e mais disponível. Foi fácil perceber, muito rapidamente, o caminho que NÃO queria seguir. Já decidir mesmo o rumo a tomar são outros 500… A coisa vai-se fazendo, construindo. Para já só sei que este blog vai versar sobre o estilo de vida. Afinal é sobre isso que ando a escrever há mais de uma década. Vai contar as histórias com que me deparo enquanto editora da revista Fora de Série. Em cada viagem para mergulhar no universo de uma marca de luxo. Em cada pessoa que entrevisto. Em cada hotel por onde passo. Em tudo o que vejo e que me rodeia há histórias para contar. É isso que gosto de fazer e é disso que vai falar o Kiss & Tell.

Porquê (só) agora? Só porque calhou. Foi quando deu. Quando ficou pronto. Deu-se a coincidência simbólica de isso ter acontecido no dia em que faço 40 anos. É assim, um novo começo. Uma forma de assinalar a segunda metade da minha vida. De celebrar as quatro décadas de vida quando, na realidade, a minha cabeça se sente com duas, apenas. Nunca é tarde demais, pois não? E os 40 são mesmo os novos 20. Quem quiser, que me acompanhe nesta viagem que começa agora.

Hugo Boss fundou a Hugo Boss aos 38. Amancio Ortega construiu o império Inditex aos 39. John Pemberton criou a Coca-Cola aos 55. Moral da história: nunca é tarde para tentar.
Hugo Boss fundou a Hugo Boss aos 38. Amancio Ortega construiu o império Inditex aos 39. John Pemberton criou a Coca-Cola aos 55. Moral da história: nunca é tarde para tentar.

Artigos Relacionados

1 comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *