Diz que vamos ter Chanel online em 2016

Finalmente a mais empedernida das marcas de luxo cedeu e rendeu-se à era do e-commerce. De acordo com publicações de referência como a WWD, a Chanel planeia lançar a sua loja online já em Setembro de 2016. Boas notícias para as aficionadas da marca dirigida por Karl Lagerfeld, como é o meu caso. Por cá, tirando a cosmética e a relojoaria, em lojas da especialidade, só conseguíamos comprar uma (óptima) selecção de acessórios, entre sapatos e carteiras, na Stivali (Graças a Deus e ao Frank e ao Manuel). Mas as colecções de pronto-a-vestir nem cheirá-las…

Enquanto a Chanel não encontra o spot certo para abrir portas na Avenida da Liberdade – fontes não confirmadas já fizeram constar que há interesse -, já nos contentamos com a versão web. Bem sei que o online nunca substitui a experiência do serviço personalizado na loja – o atendimento, a arquitectura do espaço, a disposição dos artigos, a iluminação. A forma como nos levam para a caixa, numa zona discreta, longe dos olhares indiscretos, como nos entregam o talão de compra num cartão e nos vão levar à porta com o saco branco com o double C na mão, o conteúdo embrulhado em papel de seda, a camélia branca a enfeitar… -, daí o porquê de marcas de luxo como a Chanel serem tão reticentes a aceitar o futuro. Mas os tempos são outros e às vezes uma compra é só isso: uma compra. Um sinal dos tempos para recebermos com aplausos.

swear

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *