E aos 34 anos a diva despede-se das passerelles

Escolheu a Semana da Moda de São Paulo, no Brasil que a viu nascer, para acabar a carreira de modelo de passerelle. O adeus aconteceu ontem, no desfile da Colcci, marca pela qual a modelo dá a cara há anos. Diz que o corpo lhe pediu para parar e agora vai dedicar-se aos filhos, ao marido e aos negócios. Com a reforma de Gisele Bündchen, a maior – e melhor paga – super-modelo do mundo, fecha-se um capítulo na história da moda e das top models. Já nada será como antes. Mas não é caso para nostalgias: Gisele pode já não desfilar, mas vamos vê-la, nas próximas décadas, numa infinidade de campanhas e capas de revista. E a carreira que lhe rendeu mais de 386 milhões de dólares já ninguém lha tira. Mas não deixaremos de ter saudades de ver desfilar aquele corpo esguio, sarado e bronzeado.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *