Manifestações Chanel

Karl Lagerfeld, o director artístico da Chanel, é um criativo incontestado. Duas vezes por ano, o Kaiser (como é conhecido no mundo da moda) surpreende tudo e todos com a forma como apresenta os desfiles da marca. Na semana passada apresentou mais uma colecção em Paris. O tema eram as viagens e o set foi transformado num terminal de aeroporto. Há um ano, no mesmo sítio – os desfiles da Chanel são sempre no Grand Palais –, Lagerfeld organizou um desfile-manifestação. As modelos percorreram a passerelle com cartazes na mão, gritando palavras de ordem.

Recordando este desfile à luz do que se passa em Portugal, há uma pergunta que se impõe: se for mesmo a esquerda – que tem o pelouro da contestação e da organização de manifestações – a formar Governo, o que vai acontecer às “manifs”? Quem irá organizar as marchas entre os restauradores e o Parlamento? Podemos estar a assistir a uma histórica troca de bandeiras, assumindo a direita – defraudada por uma esquerda que conseguiu uma vitória de secretaria – a pasta do protesto popular. A acontecer, vai ser bonito. Quem não gostaria de ver Paulo Portas de megafone em punho? Lagerfeld foi um visionário.

Texto publicado originalmente aqui

Manif3

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *