Um dia haveria de fazer um closet cleaning

Republico hoje este post, agora com o vídeo disponível. Houve um problema com a música, mas agora está tudo ok.

Um dia haveria de fazer um closet cleaning. Hoje foi o dia. Foram anos de vida passados a olhar, impotente, para um armário cheio de roupa. Anos de tempo perdido na indecisão de vestir os jeans do costume ou… os outros jeans do costume. O vestido preto preferido que já anda de pé de tanto uso. O camisolão que vai bem com tudo, não compromete mas também não acrescenta nada. E a tal frase – se repetir uma mentira fizesse crescer o nariz, eu já teria destronado o Pinóquio, seria personagem de história infantil e não haveria cirurgia plástica que me valesse -, proferida diariamente: “tanta roupa à frente e nada para vestir”.

Soa familiar? Pois, imagino que não seja a única a ter este tipo de impressão cada vez que abro o armário para me vestir. O fenómeno há-de ter um nome: por mais roupa gira que estejamos sempre a comprar, ela nunca é suficiente para nos fazer sentir satisfeitas. Falta sempre um par de sapatos, uma carteira que fique bem com eles, um casaco que vá ao encontro das últimas tendências, uns jeans que não sejam nem skinny, nem bootcut, nem flare, nem cigarrette, nem low waist, nem second hand washed, ou sejam isso-tudo-em-um. Mas, por mais cheio, a rebentar, que o closet fique, a busca pela peça de roupa perfeita prossegue e nunca chega o dia em que dizemos: “ah, agora sim, já me consigo vestir para o resto dos meus dias”. [Credo! E ainda bem. Valha-nos a inconstância da moda para quebrar a rotina…]

Rotina. Acho que é isso mesmo. Entramos nela, habituamos-nos a conjugar sempre as mesmas peças e, na vertigem do dia-a-dia, evitamos inovar, fazer experiências e assim criar novos looks que nos permitam diversificar o nosso estilo e rentabilizar as milhentas peças que temos escondidas no armário. Certo?

Um dia conversava sobre isto com a Paula Águas – co-fundadora, junto com May Silveira, da Beyond1, uma empresa de consultoria e aconselhamento de imagem – e ela, profissional nesta área há mais de vinte anos, contou-me que estava a lançar a Beyond e que teria todo o gosto em provar-me que é possível vencer essa rotina instalada e brincar com o conteúdo do meu armário. Combinámos uma visita para uma consulta de closet cleaning – apesar de eu ter ficado ligeiramente apavorada com a ideia de ver o meu armário invadido e dissecado. E se quisessem deitar tudo fora e obrigar-me a comprar tudo novo?? Pânico. E não era uma limpeza de cólon, imaginem se fosse…

Claro que não foi nada assim. Como podem ver pelo vídeo que aqui vos deixo, a May e a Paula foram impecáveis. Foi assim uma tarde bem passada entre miúdas, onde só faltou o chá e os bolinhos (mea culpa). Fizeram perguntas sobre as minhas cores preferidas e proibidas, tiraram-me medidas, maquilharam-me, fizeram experiências com a roupa do meu armário (de um deles, o mais dedicado ao dia-a-dia), deram-me dicas de styling – que passam por tirar proveito dos acessórios -, tudo sem deitar nada fora. Pelo contrário, ensinaram-me a dar uma nova vida a algumas peças, clássicos intemporais que tinha no fundo do armário e que era um desperdício não verem a luz do dia. Mais que isso, a meu pedido, ajudaram-me a superar uma das minhas maiores dificuldades: fazer o dress up de um dia de trabalho casual para os inúmeros eventos de fim de dia que tenho e para os quais tenho de ir um bocadinho melhor apresentada do que com os jeans rotos e os Stan Smith desbotados.

A Paula e a May contaram-me que muito do seu trabalho é feito essencialmente com empresas e os seus profissionais, que pedem ajuda para estarem vestidos à altura de determinados eventos, como por exemplo numa entrevista de trabalho, e para melhor comunicarem a imagem que a empresa onde trabalhem quer passar. Para esse efeito, a Beyond1 organiza workshops e cursos onde toda a estratégia, desde a forma de falar, à postura corporal, passando pela indumentária, maquilhagem, tudo é passado a pente fino. Entre os muitos serviços que disponibilizam estão os de consultoria de imagem, makeover consulting (para quem pretende fazer uma mudança radical de imagem), closet cleaning (este que eu fiz), personal shopping (levam-nos às compras e ajudam-nos a escolher o que nos fica melhor – dá para fazer com amigas e até uma versão de luxo, em carro com motorista e wifi, para poder postar a experiência nas redes sociais), media training (para quem tem de lidar com os media, esses lobos sequiosos de sangue) e ainda a Lisbon Style Experience (que passa por uma visita personalizada a várias lojas de luxo de Lisboa).

Eu, afinal, gostei muito do meu closet cleaning. Achei inspirador e fiquei cheia de vontade de conhecer mais serviços da Beyond1. Vou manter-me em contacto com a Paula e a May, até porque, por terem aturado o meu cão aos saltos o tempo todo sempre com um sorriso, já conquistaram a minha eterna amizade. Além disso, ficámos de ir às compras juntas.

A selfie para a posteridade, com a equipa da Beyond1 - a Paula e a May ao meu lado, e o operador de câmara e a maquilhadora, de cujos nomes não me recordo (desculpem meus queridos...). E, claro, o omnipresente Cacau, o cocker tarado.
A selfie para a posteridade, depois do veste e despe, com a equipa da Beyond1 – a Paula e a May ao meu lado, e o operador de câmara e a maquilhadora, de cujos nomes não me recordo (desculpem, meus queridos…). E, claro, o omnipresente Cacau, o cocker tarado.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *